menu close menu

Dicas, viagens, passeios e culinária

Lua de mel e férias no Chile: o que fazer perto de Santiago

Conforme prometido, depois das dicas sobre a cidade de Santiago, vamos falar das opções perto da capital chilena. Tem esporte, degustação de bebida e passeio histórico!

Beber bons vinhos e tentar esquiar um pouco são duas coisas deliciosas para fazer nessa viagem. Vamos começar pela parte mais fácil!

 

Tour de vinhos

Muitas vinícolas promovem visitas guiadas e (melhor) degustação! Nós fomos na mais famosa delas, a Concha y Toro, que fica na própria cidade de Santiago, porém afastada da área central.

O tour básico inclui visita a vários ambientes da vinícola. O destaque é a chegada ao Casillero del Diablo, que também dá nome a um dos vinhos mais conhecidos da empresa. Nesse momento surge uma música de suspense no som ambiente e, em seguida, um locutor conta a curiosa lenda sobre o local. Pra resumir, a história é a seguinte: em certa época, acontecerem casos de sumiço de garrafas de vinho armazenadas por lá. Para evitar novos furtos, Don Melchior, o fundador da vinícola, espalhou a “notícia” de que o próprio diabo havia sido visto naquela adega. A história correu rápido entre os camponeses, e ninguém mais teve coragem de entrar lá para surrupiar uns vinhozinhos.

A visita inclui degustação de dois vinhos, um deles bem básico e outro mais premium. Mas já que você foi até lá, por que não degustar uns rótulos melhores e aprender sobre as características de cada um deles? Para isso, nossa dica é optar pelo Tour Marques de Casa Concha, que inclui no final degustação conduzida por sommelier de 4 vinhos elaborados com diferentes tipos de uva, na companhia de ótimos queijos. Custa mais caro mas vale muito a pena!

O jeito mais fácil e econômico de chegar à Concha y Toro é pegar o metrô até a estação Las Mercedes e lá tomar um táxi que vai custar o equivalente a uns R$ 15 ou R$ 20. Imprescindível fazer a reserva pelo site.

 

_MG_7785 _MG_7798 _MG_7825 _MG_7809 _MG_7831 _MG_7854 _MG_7867 _MG_7903 _MG_7934 _MG_7946

 

Valle Nevado

A estação de esqui do Valle Nevado funciona de meados de maio até setembro, dependendo da quantidade de neve na temporada. O caminho cheio de curvas pela Cordilheira dos Andes já garante uma experiência incrível (desde que você não sofra de labirintite ou fique enjoado em estradas sinuosas!).

Lá em cima, há pistas com diversos graus de dificuldade e também um espaço para prática de snowboard. Teleféricos te levam de uma pista a outra. Como iniciantes, resolvemos fazer uma aulinha de 1 hora para aprender o básico. Não é fácil se entender de cara com os equipamentos, mas até que foi divertido!

Nós passamos o dia lá, levados por essa empresa aqui. Nem se arrisque a alugar carro pra ir porque a estrada é para profissionais. Quem quiser levar mais a sério essa história de esquiar, pode se hospedar direto lá no resort. Só que os preços são tão altos quanto a montanha!

_MG_8642 IMG_8648 IMG_8659 IMG_8796 IMG_8723 IMG_8671

 

 

Viña e Valpo

Outro passeio de um dia bem bacana é conhecer as cidades vizinhas de Valparaíso e Viña del Mar.

A primeira é uma cidade portuária repleta de morros com casinhas coloridas que rendem lindas fotos e bela vista para o mar do Pacífico. Elevadores públicos ligam a parte baixa à parte alta da cidade. O gostoso lá é andar pelas ruazinhas e ter uma boa surpresa a cada esquina. Um dos destaques é outra casa do poeta Pablo Neruda, também aberta para visitação. Lá embaixo, no cais do porto, leões-marinhos costumam aparecer aos montes! Nessa região ficam também alguns monumentos e prédios históricos, como a sede da marinha chilena.

Em Viña del Mar, cidade grudada a Valparaíso, quem dá as boas-vindas é um simpático relógio de flores. Lá dá pra caminhar na areia da praia e até tomar um banho de mar se o dia for de calor. Para quem gosta de tentar a sorte, tem também um casino. Mas o que mais nos agradou lá em Viña foi ver um Moai original trazido da Ilha de Páscoa. A estátua fica em frente ao Museu de Arqueologia e História Francisco Fonck.

Todas as empresas de turismo de Santiago fazem o passeio para as duas cidades no mesmo dia. Mas também é possível chegar de ônibus ou com carro alugado. Se tiver tempo e quiser passear com calma, vale pensar na possibilidade de dedicar um dia para Valparaiso e outro só para Viña del Mar, já que ambas cidades são lindas e cheias de lugares interessantes pra conhecer.

_MG_8236 _MG_8237 _MG_8282 _MG_8256 _MG_8240 _MG_8292 _MG_8313 _MG_8330 _MG_8341 _MG_8373 _MG_8368 _MG_8426 _MG_8478 _MG_8442 _MG_8453 _MG_8468 _MG_8480


Lua-de-mel e férias em Santiago – Chile

A cidade de Santiago é, com toda certeza, uma ótima opção para lua-de-mel ou mesmo uns dias de férias. Afinal, a capital chilena revela uma arquitetura charmosa de estilo europeu, boas opções para comer e beber e passeios pra lá de agradáveis. Tudo isso a poucas horas de vôo do Brasil e com uma vista da Cordilheira dos Andes que tira o fôlego antes de descer do avião.

_MG_7404 _MG_7412 _MG_7577

Pra ajudar quem planeja ir pra lá, separamos neste post algumas dicas sobre a cidade. E para a viagem ficar completa, amanhã a gente publica algumas informações sobre passeios próximos de Santiago.

 

Onde ficar

Na hora de definir a hospedagem, acontece algo parecido com Buenos Aires. O viajante se depara com muitas opções no Centro, e a maioria acaba escolhendo um hotel nesse ponto da cidade. Até é prático, tem metrô perto e etc. Mas pensa só: se você viesse como turista para São Paulo ou Rio de Janeiro, a região central dessas cidades seria sua primeira opção? Então… para ficar em um local mais charmoso, com bons bares e restaurantes não muito longe e sem tanta muvuca, nossa sugestão é escolher o bairro da Providência. E pra quem  curte bares e um pouco de agito noturno, o bairro de Bella Vista certamente é a melhor escolha.

_MG_8142 _MG_8120 _MG_8115 _MG_8113 _MG_8111 _MG_8107

 

Passeios

Uma visão geral da cidade é garantida no topo do Cerro San Cristóbal, um morro reflorestado, cujo mirante permite ver Santiago a uma altura de 800 metros.

Uma das formas de chegar lá em cima é pelo funicular. O sistema é meio velhinho e assusta um pouco quem tem medo de altura. Mas não se preocupe que o percurso é rápido! Quando estiver lá em cima, não deixe de observar com calma a Cordilheira dos Andes contornando Santiago. É uma visão bem interessante.

Subindo mais algumas escadas, chega-se ao santuário da Imaculada Conceição, um espaço amplo onde são realizadas missas a céu aberto. Vale a pena ficar no fim da tarde para ver o pôr-do-sol. Isso se você tiver mais sorte do que nós, pois no dia em que subimos começou a garoar, então nadinha de sol para admirar…

_MG_8000 _MG_8013 _MG_8036 _MG_8057 _MG_8059 _MG_8067

No mesmo bairro da Bellavista, uma caminhada curta leva à La Chascona, a antiga casa do poeta Pablo Neruda em Santiago.

Nossa dica é fazer a visita guiada (em espanhol ou inglês). Nela é possível conhecer toda a construção, dividida em três espaços e muito parecida com as formas de um navio.

No interior há uma série de artigos pessoais do vencedor do Nobel de Literatura. Mas o acervo atual é bem menor do que o original, já que durante golpe de 11 de setembro de 1973, militares entraram na casa e destruíram diversos objetos em represália ao comunismo engajado de Neruda.

A visita dura uns 40 minutos. No final, pare para um café lá mesmo e, se quiser, aproveite para comprar algo da obra desse escritor tão importante na história chilena.

_MG_8078 _MG_8083 _MG_8104

O Centro não é nosso local preferido para hospedagem – tem gente demais durante o dia e fica quase deserto à noite e nos fins de semana – mas uma passeio por lá é super recomendado. Vários prédios históricos ficam nessa região. Não deixe de ir até a Plaza de Armas, onde a cidade nasceu. Nela está o belo edifício do Correio Central, nos mesmo local em que morou o fundador de Santiago. Não deixe de entrar na Catedral! Outra visita obrigatória é ao imponente Palácio de La Moneda, a sede do governo chileno. A cada dois dias acontece a cerimônia da troca de guarda nesse local fundamental na história política da América do Sul: foi bombardeado pelo exército no 11 de setembro chileno (em 1973), no golpe de estado em que o general Pinochet tomou o poder das mãos de Salvador Allende.   

_MG_7750 _MG_7746 _MG_7716 _MG_7700 _MG_7684 _MG_7484 _MG_7476 _MG_7466 _MG_7461 _MG_7448_MG_7555

Mais um ponto alto (literalmente!) que adoramos em Santiago é o Cerro Santa Lucia. É um parque lindo com monumentos, jardins e até um espaço para eventos. Dá pra encarar a caminha numa boa. Lá em cima, a recompensa é uma vista da área central da cidade que dá uma boa noção da metrópole que é Santiago.

_MG_8507 _MG_8527 _MG_8554 _MG_8556 _MG_8531

Não muito longe da área central fica o bairro Paris-Londres, um lugar onde as duas ruas principais também levam o nome das capitais da França e da Inglaterra. Difícil saber quais das duas é mais charmosa. Um lugar perfeito para filmagens e ensaios fotográficos, atividades muito frequentes por ali. A igreja de São Francisco e a sede do partido comunista são duas referências importantes do bairro.

_MG_7638 _MG_7626 _MG_7623 _MG_7618 _MG_8150 _MG_8146

 

Onde comer

Um almoço no Mercado Central é um programa típico de quem visita Santiago pela primeira vez. Depois de percorrer as bancas e ver de perto os exóticos frutos do mar que fazem parte da alimentação dos chilenos, é só escolher um lugar pra comer. Nas mesas, repletas de turistas, a centolla atrai todos os olhares assim que sai da cozinha. Mas para conhecer bem os sabores do mar chileno, recomendamos pedir uma porção com um mix dos principais frutos do mar – sim, tem centolla também, já devidamente cortada. Aí e só pedir um vinho branco para acompanhar, relevar a simplicidade do ambiente de “mercadão” e não se assustar com a conta, que não vai sair barata.

_MG_7536 _MG_7492 _MG_7503 _MG_7514

No concorrido bairro da Providencia, o Del Cocinero Bistrô é um verdadeiro achado. O dono, simpatissíssimo, já morou no Rio e adora música brasileira. Não deixe de provar as deliciosas sobremesas.

Na boêmia Bellavista fica o Como Água para Chocolate, restaurante que é uma fofura só! Vive lotado de chilenos e turistas (aos montes). O ceviche de lá, feito com peixe branco, é i-nes-que-cí-vel! O ambiente tem animação garantida, com direito a música ao vivo. Precisa de reserva especialmente no jantar.

No mesmo bairro fica o Patio Bellavista, um shopping aberto com foco na gastronomia que não fecha antes das 2h da manhã. Tem de Starbucks a restaurantes que servem típicas empanadas chilenas. Se estiver por lá no final da tarde, aproveite a promoção do coquetel mais famoso no Chile: 2 doses de pisco sour pelo preço de 1! Em uma cidade cara como Santiago, promoção assim é para aproveitar!

_MG_8123 _MG_7991_MG_8826 _MG_8181


Sorteio docinho!

Trouxemos de Nova Iorque essa caneca recheada de chocolates e vamos sortear com nossos seguidores!

Para concorrer é só clicar nesse link e seguir o regulamento: sorteiefb.com.br/tab/promocao/351027

1. Curtir a fanpage da Abelha Design: www.facebook.com/AbelhaDesign
2. Seguir a Abelha Design no Instagram: http://instagram.com/abelhadesign_debora
3. Residir em qualquer Estado do Brasil

Você tem até o dia dos namorados, 12.06.2014, para participar.

O sorteio acontecerá dia 13.06.2014, para provar que sexta-feira 13 é dia de sorte!

sorteio nyc-01


Embu das Artes: passeio, compras e gastronomia

Passear pelo centro histórico de Embu das Artes, distante 27 Km de São Paulo, é certeza de esquecer um pouco a correria da cidade grande. O lugar é famoso pela grande oferta de artesanato, móveis rústicos e obras de arte nos fins-de-semana e feriados.

É um desses passeios que nos ajudam a relaxar um pouco e a buscar inspiração. Querendo ou não fazer compras, vale ir até lá passar o dia e almoçar em algum lugar legal.

embu1 embu2 embu3

Um deles é o Restaurante Bar Buenos Aires, instalado numa casa espaçosa e bem agradável.

No cardápio, claro, o forte é a comida argentina (que adoramos!). As empanadas de carne são ótimas. Da parrilla, saem carnes da melhor qualidade, como a picanha argentina, servida com uma saladinha. Mas tem também massas artesanais e o ravioli de queijo brie com molho de champanhe e geléia de pimenta é uma boa pedida. Na hora da sobremesa, difícil é resistir à panqueca de doce de leite argentino.

argentino1

Outro lugar que adoramos fica na charmosíssima Viela das Lavadeiras.

O Empório São Pedro é um misto de restaurante e antiquário, onde boa parte das peças expostas estão à venda.

No cardápio parecem pratos bem elaborados, inspirados na França e na Itália. As massas e os risotos são uma delíia! Da carta de sobremesas, prove o  crème brûlée de chocolate amargo com laranja.

emporio

Se você mora ou está de passagem por São Paulo, aproveite um final de semana ou feriado para conhecer essa cidadezinha repleta de arte, boa comida e muito artesanato lindo!


Férias ou lua-de-mel em Paris

Abrimos um sorriso sempre que “nossos noivinhos”, que é como chamamos os clientes, contam que a lua-de-mel será em Paris. Sonhar com Paris é o melhor dos clichês para quem gosta de viajar. Ir pra lá, e sentir o que é aquele lugar, é uma das grandes experiências da vida. Os jardins, os cafés, os palácios, os pães, a arte, as praças, o vinho, a torre, as pontes, os doces, os museus, a arquitetura. Como amamos Paris!

paris

 

Onde ficar

Paris é dividida em 20 distritos, chamados de  arrondissements. Há hotéis em todos eles, de todos os níveis. A maioria dos turistas se hospeda em um dos 8 primeiros distritos, para ficar perto de atrações como o  museu do Louvre, a torre Eiffel e a avenida Champs-Elysées.

Mas nós trocamos a localização central para ficar em Montmartre, o “nosso bairro” em Paris, lá no 18º  arrondissement. A razão? Além de ser o lugar dos artistas, da impressionante basílica Sacré Coeur e do histórico Moulin Rouge, há muito o que fazer à noite por lá. Mesmo depois das 22hs, quando a maior parte da cidade está num marasmo só, os bares e restaurantes de Montmartre seguem bombando!

Assim, passeamos durante o dia todo por outros pontos da cidade (de metrô, em no máximo uns 30 minutos chega-se a qualquer parte de Paris) e à noite podemos jantar e relaxar a alguns passos do hotel.

Ah, Montmartre é o bairro que aparece no filme da Amélie Poulin (lembra?). E o café 2 Moulins, onde ela trabalha, existe mesmo e fica na Lepic, uma rua cheia de opções gastronômicas. Inclusive foi nessa rua que nos hospedamos.

mont

Passeios

É sua primeira vez na cidade? Então faça sem medo os roteiros básicos, assim aos poucos você vai descobrindo o que mais te agrada em Paris.

Suba na torre, percorra a Champs-Elysées do Arco do Triunfo até o Jardin des Tuileries, passeie de barco pelo Sena. Aproveite para caminhar entre as belas pontes do rio, em especial a Pont des Arts, que se destaca pelos diversos cadeados. Diz a lenda que o amor eterno está garantido aos casais que prendem um cadeado por lá com seus nomes e depois jogam a chave no rio. Por que duvidar?

Só não se esqueça de reservar um tempo para andar sem rumo, afinal Paris é incrível e cheia de boas surpresas a cada quarteirão.

passeios

Um bate-volta incrível é pegar o trem com destino a pequena Versailles, pra visitar o Château de Versailles, castelo que foi residência do Rei Luís XIV e de sua mulher Maria Antonieta. O interior do palácio é belíssimo, mas com certeza os jardins são o grande destaque do local.

palacio

 

Museus

Casa da Mona Lisa, da Vênus de Milo, o Louvre é daqueles museus em que um dia pode ser pouco para quem quer visitar com muita calma. O ideal para quem não tem todo esse tempo é fazer uma pré-seleção do que deseja ver. Nós escolhemos observar as pinturas europeias, a galeria de antiguidades gregas e a espetacular coleção egípcia,  uma das mais impressionantes do museu.

Além das obras, outro atrativo do Louvre é o próprio Louvre, um palácio belíssimo.

Para ver grandes obras da pintura ocidental, de artistas como Monet, Degas e Renoir, o endereço é o Museu d’Orsay, instalado no prédio de uma antiga estação de trem.

Arte moderna e contemporânea podem ser vistas no Centro Georges Pompidou, cuja arquitetura destoa de tudo o que há na capital francesa.

Além deles, há em Paris uma série de pequenos museus e galerias de arte, muitos dedicados a um assunto específico, como o Museu do Vinho e a casa-museu do escritor Balzac.

museus

 

Igrejas

A basílica do Sacre-Couer, lá no topo da colina de Montmartre é uma das igrejas mais lindas que já vimos na vida. E a vista de lá também é incrível.

Outra visita imperdível e à catedral de Notre Dame, uma das maiores obras-primas da arquitetura gótica.

Se der sorte, pode ver por lá algum ensaio fotográfico de casamento.

igrejas

 

 Comidinhas

As refeições em Paris são um capítulo à parte. Não é pra menos: muitas técnicas culinárias que a gente conhece e utiliza hoje surgiram na França.

A alta gastronomia está lá para quem pode se dar ao luxo de gastar boas dezenas de euros. Mas no dia a dia é possível comer bem gastando muito menos. Quase todos os restaurantes oferecem menus, chamados de formules (leia forrmile), com entrada, prato principal e sobremesa ou bebida a preço fixo. Melhor: por lei, são obrigados a colocar o cardápio na porta, assim é só escolher o que mais lhe agrada. Quer uma dica? Nas noites frias, comece sempre pela sopa de cebola. Se for caseira, é divina!

Os franceses acompanham suas refeições com vinho. Sempre. Mesmo no almoço em dias de trabalho. Por que não fazer como eles? Pode pedir o vinho da casa, que não custa caro e, quase sempre, é de ótima qualidade. Em muitos casos faz parte do menu promocional.

E nos momentos em que a ideia é matar a fome sem perder muito tempo, é só escolher um crepe. Por todos os cantos tem um melhor que o outro, sempre preparados na hora.

Só guarde um tempinho (e um espaço no estômago!) para a sobremesa. Afinal, todos os doces, as tortas, os chocolates e os macarons – principalmente os da Ladurée – são inesquecíveis e valem cada caloria!

comidas

Se você ainda tem dúvidas se Paris é o destino ideal para a lua-de-mel ou para as próximas férias, tente assistir (ou rever) pelo menos dois desses três filmes: Meia-noite em Paris, O Fabuloso Destino de Amélie Poulin e Paris, eu te amo. Depois disso, provavelmente você não vai mais pesquisar passagens para outro destino.


Maní, onde cozinhar é uma arte

Dessa vez o tema do nosso post de fim de semana é gastronomia. Se tem uma coisa que a gente adora fazer é sair pra comer. E a dica de hoje é um lugar perfeito para um dia de comemoração!

Maní é mais do que um dos melhores restaurantes de São Paulo. É desses lugares especiais. A começar pela linda decoração, uma mescla de elementos rústicos, despojados e finos. Um ambiente super agradável e acolhedor, daqueles que a gente passa horas sem nem olhar pro relógio.

Mas o melhor vem da cozinha, comandada pela dupla de chefs Helena Rizzo e Daniel Redondo.

De entrada: queijo de cabra com pimenta rosa, coalhada seca, manteiga com flor de sal e ótimos pães quentinhos. Mas o melhor desse couvert é a placa de biscoito de polvilho, uma espécie de gostinho de infância. Demais!

O dia em que fomos lá era de comemoração, por isso pedimos alguns drinks. Um deles sem álcool – com abacaxi, limão, hortelã e soda. O outro trazia uma combinação de espumante e frutas vermelhas. Bonito de se ver e bem refrescante!

Os pratos principais são obras de arte em forma de comida (não é exagero, tá!). Que apresentação linda!

O peixe do dia cozido a baixa temperatura no tucupi com banana da terra e migalhas trazia ingredientes brasileiros apresentados de forma única e criativa. O tucupi foi servido como uma espuma, no melhor estilo Adriá (ou Atala). Dava pra sentir direitinho o sabor de cada ingrediente.

Outro prato divino é o atum levemente grelhado com quinua, chutney de amoras e espuma de gengibre. Peixe cozido no ponto certo, quinua soltinha, espuma de gengibre saborosa, cremosa e consistente. E o que dizer do chutney de amoras, hein? Espetacular!

Vamos confessar que foi bem difícil escolher a sobremesa. Decidimos pela opção com banana nanica, gelatina de guaraná, farofa de aveia, marshmallow de açúcar mascavo, raspadinha de morango e sorvete de açaí. Sobremesa original, colorida, leve e bem exótica.

Também não aguentamos de curiosidade pra saber como era um doce chamado de “ovo”. Resultado: gostamos muito do sorvete de gemada com espuma de coco e coquinhos crocantes. Na apresentação, parece mesmo um ovo!

Não é um lugar que conseguimos ir sempre, afinal não é nada barato. Mas para uma comemoração especial, vale incluir na lista. Se estiver em São Paulo, que tal ir lá no primeiro aniversário de casamento, hein?

Ah! E por falar em casamento, ao lado do Mani funciona o Manioca, espaço exclusivo para realização de mini-enventos, especialmente casamentos. Fica a dica pra quem pretende realizar um mini-wedding em São Paulo.
Maní: Rua Joaquim Antunes, 210 – Jardim Paulistano – São Paulo – SP – Tel.: (11) 3085-4148


Como transformar um banheiro antigo sem reforma

Depois do imenso sucesso desse post aqui, em que explicamos como transformamos radicalmente a nossa cozinha antiga apenas usando tinta e bom gosto, chegou a hora de mostrar como mudamos a cara do nosso banheiro sem embarcar na dor de cabeça de uma reforma.

Pra você que escreveu agradecendo as dicas que demos no post da cozinha e pediu pra ver as transformações dos outros cômodos da casa, chegou a hora de conhecer o antes e depois do nosso banheiro.

Se quando vimos a cozinha antiga pela primeira vez ficamos desmotivados a comprar o imóvel, o desânimo foi ainda maior quando chegamos até o banheiro. Azulejos antigos e sem charme, box de plástico (temos pavor a objetos de plástico!), piso escuro e feio, móveis ultrapassados… Em resumo: vontade de sair correndo.

antes

Mas decidimos comprar o apartamento assim mesmo e encarar as modificações, e como era certo não ficar neste imóvel por muito tempo, a possibilidade de uma reforma com quebra-quebra estava totalmente descartada.

Então, mais uma vez, recorremos a equação tinta epóxi + criatividade + design para deixar o ambiente com a nossa cara, só que nesse caso, com um belo toque fofo-romântico-feminino!

depois2

No lugar do box de plástico colocamos box de vidro. Pintamos os azulejos e o chão, e substituímos aquele gabinete feioso por essa linda cômoda que foi pintada de pink.

O restante dos detalhes ficou por conta de acessórios e objetos legais, como nosso gaveteiro de palha com tecido, vela, vidro com flor, ganchos em formato de coroa e os quadros feitos com nossas fotos de viagem. E ainda tem o mascote Patolindo no box!

Continua sendo um banheiro com estilo antigo, mas agora, além de mais apresentável, ele ficou moderno-descolado-charmoso e nos deixa bem mais feliz!


Como reformar uma cozinha antiga apenas usando tinta

O post de hoje vai mostrar a nossa cozinha linda-amarela-moderna-descolada-fofa!

Pensamos em escrever esse texto pra animar você que vai casar, que já casou, ou que simplesmente quer mudar radicalmente a decoração da sua casa, seja ela própria ou alugada, mas tem horror em pronunciar a palavra reforma, ou tem pouco dinheiro para gastar.

Quando nós compramos o imóvel que moramos hoje relutamos para fechar o negócio pois o apartamento, que fica em um prédio antigo, estava detonado, feio, sem nenhuma bossa e ficamos completamente deprimidos ao entrar e ver um lugar tão loooooonnnnnge de ter o nosso estilo e a nossa cara. Isso pra gente é fundamental, somos um casal de estilo e personalidade e tudo que temos, desde de nossas roupas até os objetos de decoração, móveis e ambientes refletem exatamente como somos.

Mas o imóvel era bem localizado, grande e com preço camarada, então decidimos comprar e deixar todos os cômodos com a nossa cara.

E o desafio foi fazer isso sem quebrar nada e gastando o mínimo possível, pois sabíamos que esse ainda não seria o nosso lar definitivo, além de não termos tempo e dinheiro suficiente para reformar o imóvel inteirinho.

O primeiro cômodo transformado foi a cozinha, já que somos apaixonados por gastronomia e esse é um cantinho muito importante do nosso lar. Na correria, esquecemos de fotografar os cômodos antes de modificá-los, então pegamos as fotos mequetrefes que estavam com a imobiliária que nos vendeu o apartamento, pelo menos dá pra ter uma noção de como a cozinha não tinha charme algum.

cozv

Não gostamos desses azulejos, nem desse chão laranja queimado. Nada combinava com os armários brancos e o ambiente era escuro e triste, e refeição precisa ser preparada com alegria, amor e emoção! Pra gente comida é muito mais que uma necessidade física, comida é sentimento.

Então usamos tinta Epóxi, específica para pintar chão e azulejo, e mudamos tudo radicalmente! O chão ficou cinza e as paredes amarelas (sim, nós amamos cores!). Passamos massa corrida na parede central, lixamos e depois pintamos com tinta lousa na cor preta, e assim nasceu nossa tão querida e usada parede-lousa.

Para separar a cozinha da lavanderia optamos por outra solução barata e sem sujeira: cortina de tecido estampado.

Os armários estavam caindo e tinham puxadores de plástico (não curtimos nada de plástico), então precisamos trocar dobradiças e ajustar algumas partes, além de colocar puxadores de metal.

E o resto dos detalhes ficou por conta da combinação móveis descolados + design + estilo + decoração autoral + peças trazidas das viagens.

coz7coz2coz3coz1 coz6 coz5 coz4

E foi assim, com muita criatividade, estilo próprio e baixo investimento que hoje temos essa cozinha super bacana!

Se tem algum ambiente na sua casa que não combina com você, não epsere ter o tempo ideal nem o dinheiro suficiente para modificá-lo. Enquanto você prepara esse tempo e junta a grana para a reforma definitiva, use e abuse das tintas e da criatividade para transformar sua moradia em um lar cheio de amor, estilo e que tenha a sua cara!

 


Bistrô e doceria Condimento

O Tatuapé vê surgir endereços gastronômicos o tempo todo. Mas poucos valem tanto uma visita quanto o Condimento, um misto de bistrô, doceria e café. Você pode ir até lá almoçar, tomar um chá, comer ótimos doces americanos. Ou (por que não?) fazer as três coisas!

E ainda por cima o lugar é lindo, a decoração é um somho, parece casinha de bonecas em Paris!

Para matar a fome, há todos os dias boas opções de pratos executivos, sempre servidos com uma saladinha de entrada. O cardápio, vale lembrar, muda de tempos em tempos.

Mas é claro que a melhor hora é a da sobremesa!

Blueberry Crumble com sorvete de creme está bom pra você?

E o que dizer do Brownie de Chocolate Alpino com ganache?. Sensacional!

Essas são apenas duas alternativas da mesa de doces, que conta ainda com bolo Red Velvet e Peanut Butter, entre diversas outras receitas.

Outra coisa deliciosa da Condimento é a carta de chás orgânicos da Gourmet Tea. Nossos preferidos são Detox e o Revitalising, ambos inspirados na Ayurveda, a medicina milenar indiana. Só pode fazer bem!

Condimento:
Rua Itapura, 1525 – Tatuapé – São Paulo – SP – Tel.: (11) 3554-1525.
Horário: de segunda a sexta das 10hs às 19hs e aos sábados das 9hs às 19hs.

condimento condimento2